Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gene de traça

Livros e etc.

Sabem o que é Tanka?

por anacb, em 24.03.16

Quem gosta de poesia sabe certamente o que é haiku – uma forma curta de poesia japonesa tradicional caracterizada por versos de 17 sílabas, divididas em três unidades métricas de 5,7 e 5 sílabas, e que se popularizou a partir de finais do séc. XIX.

 

Mas sabem o que é tanka?

 

Tanka é assim como que uma espécie de “avó” da poesia haiku. O termo significa “poema curto” e tem as suas origens no séc. VII. Um poema tanka tem trinta e uma sílabas e embora no Japão seja escrito tradicionalmente numa única linha sem cortes, quando transcrito para romaji (a forma de transcrição fonética da língua japonesa para o alfabeto latino) adopta a organização métrica de 5 linhas com 5, 7, 5, 7 e 7 sílabas. Nesta organização, as três linhas superiores (kami no ku) são por vezes separadas das duas linhas inferiores (shimo no ku), sendo a unidade superior a origem do haiku. O carácter breve da poesia tanka e a mudança das linhas superiores para as inferiores, que frequentemente marca o desvio ou a expansão do assunto que está a ser abordado, leva a que por vezes se compare o tanka com o soneto.

 

A era Heian, entre finais do séc. VIII e inícios do séc. XII, foi o período literário e artístico mais rico do Japão. A capital era então Heyan-Kyo, que hoje conhecemos como Kyoto, por ser a cidade onde residia a corte imperial. A poesia tanka tornou-se a forma poética preferida não só como entretenimento nos meios aristocráticos, mas também e sobretudo como meio de comunicação nos relacionamentos amorosos. Pela sua economia e adaptabilidade à expressão emocional, um poema tanka era a forma ideal de comunicação íntima depois de um encontro entre amantes, como agradecimento ou recordação, ou ainda para exprimir reflexões pessoais. E precisamente porque a sua finalidade era muitas vezes serem oferecidos a alguém, eram escritos sempre do ponto de vista pessoal do seu autor ou autora, embora não obrigatoriamente na primeira pessoa.

 

Neste período culturalmente florescente, os homens consideravam o japonês como uma língua menor, razão pela qual escreviam as suas obras poéticas ou de prosa em chinês, linguagem adoptada oficialmente pelo governo nos séculos IV e V. As mulheres aristocratas gozavam de bastante independência, e era visto com bons olhos que dos seus atributos artísticos fizessem parte a escrita e a recitação de poesia. Sendo a poesia tanka especialmente apropriada à verbalização da sensibilidade feminina e largamente apreciada pelo estrato social culturalmente mais favorecido, não é de admirar que as mulheres mais educadas a escolhessem como forma principal de expressão artística. Elas foram por isso as maiores produtoras e divulgadoras da tanka como arte maior, e por inerência – porque não escreviam em chinês, língua que não era habitual as mulheres usarem – as grandes impulsionadoras do japonês também como linguagem poética. Não o sendo exclusivamente, na sua época áurea a poesia tanka foi sobretudo feminina.

 

P1410548 cópia.jpg

 

Título: TANKA Poesia dos séculos IX a XI

Autor: organização e versão portuguesa de Luísa Freire

Ano de lançamento: 2007

 

Editora: Assírio & Alvim

Publicação: Setembro 2007

Número de páginas: 80

Revisão: Ana Barradas

 

Há alguns anos dei com os olhos neste livro, e não resisti a comprá-lo. Adaptado e traduzido a partir da obra The Ink Dark Moon: love poems by Ono No Komachi and Izumi Shikibu, de Jane Hirshfield com Mariko Aratani, fala-nos de duas das mais importantes poetisas criadoras de tanka nos séculos referidos, e transcreve alguns dos seus poemas. Com uma sucinta, embora bastante recheada, explicação inicial sobre o período em que viveram e o percurso pessoal de cada uma delas, oferece-nos depois uma antologia da produção poética destas duas figuras femininas, ambas tendo ocupado uma posição deveras relevante no panorama artístico das suas épocas.

Deixo-vos aqui a reprodução de alguns dos seus poemas traduzidos, todos eles encantadores e plenos de sensibilidade.

 

ONO NO KOMACHI

 

IMG_20160321_180748 cópia.jpg

 

ISUMI SHIKIBU

IMG_20160321_180625 cópia.jpg

IMG_20160321_180510 cópia.jpg

IMG_20160321_180429 cópia.jpg

IMG_20160321_180320 cópia.jpg